Tese obsoleta – obsolecencia programada?

Peguem a sua tese e rasgue…..Vislumbrem o futuro teçe suas redes e conexões, basta um click.  A virtualização da tese é uma afirmação empírica, é experiência à posteriori.  Depois do www não tem como retornar ao papel.  Existe uma revolução paradigmática aqui, não aceitar é cegueira acadêmica.

Essa tese possui três eixos principais:

  • – tese virtual e crítica a abnt: Onde apresenta-se a metodologia
  • – produção de conteúdo próprio: Onde se aplica a metodologia na produção de conteúdo inovador
  • – Concepção ideológica de Software livre (creative commons): Onde se determina uma base conceitual de desenvolvimento.

 O que é a tese virtual?

A tese virtual é uma tese viva. É como pegar um texto morto e transformar ele em um organismo complexo passível de realizar sinápses, basta realizar um upload na rede. Se liberte do papel branco, a era dos ciborgues chegou. E já fora anunciada muito antes.  Eu não estou criando nada, isso já existe.

A virtualização de uma tese nada mais é do que a construção de um blog.Diferente de quando se cria um texto que apresenta um espaço determinado, limitando-se ao espaço de uma folha A4, o texto inserido em blog, é construido através de camadas.

Os links substituem praticamento tudo, ao mesmo tempo em abrem espaço para uma possibilidade indeterminada. Para citar um texto.. Eu linko, inclusive linkar se tornou verbo. E eu linko não só para o texto original, eu construo caminhos, caminhos de leitura. Eu acesso apenas parte desejada. Quando uma busca é realizada em um buscador como o google, o resultado não indica a home, o todo, mas indica um todo conectado a um algorítimo que indica as preferências do usuário.

Na internet não basta existir, é preciso aparecer.

E para aparecer é preciso surfar e compreender os filtros. Ir até uma biblioteca se tornou desnecessário, basta eu acessar alguns sites do meu interesse, e segundos depois, já recebo conteúdo similares.  A bibliotecária da usp de são carlos, em um evento para incentivar as pessoas a frequentaria a biblioteca destaca: – os alunos vem aqui para usar a internet.

Através de uma tag, uma categoria ou pesquisa interna, novos recortes são feitos. Um break, um video, aula no youtube, informação necessária. Linkei.  Mas aquilo que parece ignorar o todo, ganha uma nova dimensão depois de conectada.

Toda parte é parte de tudo, e não parte de algo.

O link acaba com a necessidade de reescrever algo que alguém já disse, provavelmente melhor do que eu. A prova empírica do nosso anacronismo acadêmico e institucional é escrever um livro sobre teoria crítica era digital , sem ser digital. Digo apenas um conceito – Crítica Imanente.

Não dá mais pra negar o que tá óbvio. A instituição Universidade se virtualizará completamente. Esse processo  já está em andamento através do ensino à distância. Tudo que é concreto deverá se tornar virtual caso queira continuar existindo. Um banco sem internet banking, é uma ideia inconcebível hoje em dia. É possível desenvolver um aplicativo para fazer quase tudo, burocratimaente falando.  Quanto de dinheiro vai economizar? façam as contas, impressão x8 cópias (R$ 800,00) + correio (R$400) x2 por aluno x todos os alunos da pós. Mas a impressão errada a gente não computa.

Assim como a tese virtual apresenta novas possibilidades, a função do pesquisador, principalmente da área de humanidades, passa a de realizar conexões que já existem, indicar novos caminhos de leitura.

Teoria Crítica Ontem e Hoje?

De tempos em tempos a teoria precisa ser revista, criticada, atualizada, disse horkheimer no seu texto teoria crítica ontem e hoje, escrito em 1970. Nada de novo, já que Hegel também disse, e kant, e aristóteles e platão, e heráclito. Toda teoria nova é uma tentativa de se compreender o novo de alguma forma. Essa é a tarefa da filosofia, disse hegel há algum tempo atrás. Mas nada de novo vai surgir se não revermos a teoria. Acho muito pertinente saber que teve um cara que foi considerado filósofo que disse há algum tempo atrás que devemos rever a teoria, mas se ficarmos o tempo todo revendo o passado nada de novo vai surgir. Aonde estão os filósofos do século XXI, por mais Marcia Tiburi, por favor! por mais Charles feitosa! Brasileiros, filósofos do pop. A verdade é que Brasileiro é um povo tão marginal que não pode ter status de folósofo. Mas ela existe maginalmente na rede.  Mas, na academia não hà espaço para ela. Não existe espaço para se tornar um pensador brasileiro, apenas comentadores.

O título de doutor perde sua validade se ele não produz conteúdo novo. Não é a toa que blogueiros são agoras considerados os especilistas da vez. O blogueiro é o filósofo do século XXI, enquanto o pesquisador se tornou curador.    Transite através de um qr- code para a dimensão virtual, tão real quanto a concreta.   Crie seu dinheiro, compile seus dados a medida em que eles surgem, atualize velhos conteúdos, interaja com o curador autor, acompanhe virtualmente o desenvolvimento de um trabalho, adicione plugins e acrecente uma ferramenta de análise estatistica.

Matar a Criatividade é aceitar um sistema de racket.

Saiba mais sobre a Teoria Crítica do Racket, inicie seu caminho por aqui.

Proposta Geral:

A proposta desse projeto é apresentar o resultado de minha pesquisa, a qual tem como objetivo maior a construção de uma plataforma virtual de construção de textos científicos a  #tesecomoobra ou  #teseinterativa. A #tesecomoobra é uma reformulação total na maneira como uma trabalho acadêmico pode ser apresentado. Para isso, atua-se em dois campos raiz:

1- Na forma estrutural, visual, virtual, e interativa de como um trabalho acadêmico pode se apresentar.

2- Na produção de conteúdos próprios, inovadores e criativos.

A  #tesecomoobra  pretende contribuir com a solução  do problema de relacionamento entre as agências de fomento, a universidade e seus pesquisadores. a plataforma virtual permite uma maior interatividade entre os setores, possibilitando um acompanhamento da divulgação  da tese.  O pesquisador pode adicionar seus fichamentos, pesquisas desconexas, wikipédia, vídeos, músicas entre muitas possibilidades. A coleta de dados, ao ser virtualizada, pode auxiliar no andamento de outras pesquisas, ocasionado economia para as agências de fomento, assim como para o ministério da educação.  O desenvolvimento do #blogtese pode ser divulgado em mídias sociais aumentando exponencialmente a possibilidade de diálogo sobre temas restritos, que muitas vezes não encontram interlocutor.

Análise de dados

A divulgação do #blogtese também auxilia as agências de fomento no levantamento de dados sobre o alcance da pesquisa. (saiba mais sobre o google analitcs)

A plataforma aliada a outras feramentas web fornece uma análise completa de visualizações, visitas no blog, tempo médio de visita, cliques, conceitos, vídeos, links, músicas  etc.

A plataforma virtual, irá auxiliar o pesquisador no planejamento do tempo, na construção do texto e na organização dos dados. Ela otimiza o tempo da pesquisa com qualidade, isso é, sem reificar o pesquisador.

2 thoughts on “TESE OBSOLETA”

  1. Sinto-me honrado em ser o primeiro a ver a versão do seu trabalho online. Gostei muito e me sinto inspirado para continuar a pesquisar com as novas possibilidades abertas que você apresenta aqui. Parabéns pelo seu trabalho e espero as novas atualizações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *