(16) 99179-2275 [email protected]

Você usa a internet todo dia e cada dia mais. Recebe email, conversa com as pessoas, vê vídeos, faz compras etc. Mas você sabe realmente o que é a internet e como ela funciona? A resposta dessa pergunta não é tão simples e a forma como nós entendemos a internet, influenciará na forma como ela será no futuro.

 

O nascimento da internet (bem antes da rede mundial de computadores)

 

 

É verdade que nas últimas décadas o termo internet tem sido usado para se referir tanto a internet quanto a rede mundial de computadores (www). Porém, a história da internet começa bem mais cedo, na década de 1960. A ideia era criar uma forma de conectar computadores (de uso ainda muito restrito) tornando as informações descentralizadas, sem que estas ficassem em apenas um local.

Como os EUA vivia o contexto da Guerra Fria, o exército temia que um ataque em determinado ponto pudesse destruir inúmeras informações e dados valiosos. Por isso começou a desenvolver a ARPANET e em 1969 foi enviado o primeiro “email” da história.

 

A internet permitia que a informação fosse dividida em pequenos “pacotes”, agilizando assim o envio e a integridade dos dados. Esses pacotes eram “remontados” no computador que apresentava a informação completa. Isso permitia que um computador fizesse várias conexões ao “mesmo tempo”, pois não era preciso envia uma informação longa de cada vez, mas pequenas partes dessa informção que poderia ser alternada para vários computadores.

Antes da internet os computadores já conseguiam se conectar, mas a forma da conexão, tanto físca (hardware) quanto programas (softwares) eram específicos, ou seja, era muito difícil conectar computadores diferentes. A internet desenvolveu um padrão para unificar essa comunicação. A criação do protocolo IP em 1977 iria ser fundamental nesse processo (o IP é um endereço com até 12 dígitos que idenfica um computador na rede, como o CEP de uma casa (porém o formato do ip segue um padão xxx.xxx.xxx.xxx).

A partir da década de 1970 a ARPANET começa a se desvincular do exército e abrir espaço para que pesquisadores, estudantes e empresas tivessem acesso. Através da linha telefônica computadores poderiam se comunicar com qualquer outro computador atarvés de seu IP. A descentralização da internet também permitia que computadores com esse acesso telefonico, pudesse disponibilizar acesso a todos os computadores que se conectassem a este por cabo, compartilhando o acesso.

Na década de 80 começa a se popularizar as BBS, que eram uma espécie de internet (um sistema de emails, forum, chat, download de arquivos) porém restrita. Cada BBS possuia seu propóprio sistema (veja esse artigo falando mais sobre BBS). Depois essas BBS começaram a se comunicar entre sí, o que significou o fim das próprias BBS, já que a internet possibilitou que esses serviços ficassem acessíveis a todos.

 

O nascimento da rede mundial de computadores e a utopia

 

 

 

Embora a internet tenha surgido no seio do exército, muitos pesquisadores da compputação tinha outra perspectiva. A ideia de trasmitir informações de forma muito rápida e descentralizada também motivou muitas visões utópicas, de um mundo onde as informação estivesse acessível a todos e o compartilhamento de ideias fosse livre.

Foi esse pensamento que inspirou Tim Bernes-Lee (que era pesquisador do CERN), em 1989, a criar os princípios da World Wide Web, a rede mundial de computadores. Foi ele que criou a ideia de hiperlink, fazendo que diversos textos diferentes estivessem “conectados” e acessíveis em segundos, ainda que estivessem em computadores há quilômetros de distância. Isso mudaria não só a rápida disposição das informções, como a própria forma de consumir a informação. Não mais de forma linear, como num livro, mas em forma de rede, onde o leitor pode saltar de link em link.

Berners-Lee também criou o protocolo http que facilitaria o acesso e a disponibilização das informações. Estas informações seriam simplificadas, mas ao serem acessadas por um navegador (browser) apresentavam essas informações de forma mais fácil de ser compreendida (como as páginas e sites de hoje).

 

 

A verdadeira inovação

Resumindo. A internet é a tecnologia que possibilita que computadores do mundo todo se conectem e falem um mesmo “idioma”, possibilitando serviços como emails, trocar de arquivos, mensagens, etc. A rede mundial é a tecnologia que permite que uma pessoa/empresa (com um servidor próprio ou contratado) crie sites e serviços online que podem ser acessados por qualquer pessoa conectada na internet através de um navegador.

Porém, quando falamos hoje da internet, dentro de um contexto geral, nos referimos a rede mundial de computadores e ao mesmo tempo a “internet”, pois sem ela não é possível acessar a rede mundial de computadores. Por isso iremos agora nos referir a internet dessa forma geral.

Outro ponto importante é entender que a grande revolução da internet não foi apenas a inovação tecnológica física (os materiais, mecanismos, fontes de energia, etc) mas também a inovação no pensamento. A internet poderia ser apenas um substituto natural da televisão, como esta foi do rádio e este da mídia impressa. Porém, muitas pessoas envolvidas na origem da internet, muitos inclusive adeptos da contracultura, viram na internet, a possibilidade de criar uma tecnologia inclusiva. Nela, qualquer um poderia disponibilizar suas ideias e informações, criando uma rede mundial de trocas e compartilhamentos.

Hoje já percebemos que a internet não é a mesma. Em 2019 pela primeira vez na história as pessoas gastaram mais tempo na internet do que na televisão. Isso significa que o grande capital está migrando para a internet.

Antigamente a internet era um local misterioso e inexplorado, ou até mesmo bizarro. Hoje o fluxo na internet esta cada vez mais limitado através do Google e das redes sociais que acumulam e redirecionam a maior parte do fluxo.

Muitas leis polêmicas também foram aprovadas (ou barradas devido a grande resistência) tentando limitar ou controlar a internet (em países como a China esse controle por parte do governo pode ser total).

A Soluções Cobra acredita numa internet livre e para todos onde todos possam compartilhar suas ideias, gerar negócios e oportunidades de forma igualitária.

 

Gostou? Compartilhe

WhatsApp chat