Muitas pessoas têm me perguntado se a criação de páginas nas redes sociais, principalmente no Facebook, dispensa a criação de um blog. Já vou adiantar que a resposta é não. Mas por que se a página do Facebook ou Google+:

a) é fácil de criar e gratuita;

b) sua hospedagem é gratuita, sem nenhum custo mensal;

c) já está agregado às redes sociais cheias de usuários.

Isso tudo é muito tentador, mas é preciso entender que você está investindo em uma casa alugada. É claro que você, caro escritor, deve se utilizar das redes sociais, elas são indipensávei hoje e podem contribuir muito com o aumento de acesso ao seu blog. Porém, você não deve investir todas as suas fichas nessas ferramentas. Vamos descobrir porque.

 

Nada é gratuito, lembre-se disso!

Como já discutimos nesse artigo Escritor Precisa de Blog? nada é gratuito. Todo serviço tem um custo e esse custo é pago por alguém, provavelmente você! Quando você possui um site ou blog, hospedado em um servidor, você tem acesso e controle sobre esses dados.

Quando falamos de redes sociais, eles são os donos da casa e as regras são deles. Talvez você pense, com razão, que o Facebook jamais cobrará das pessoas pelo acesso ou criação de páginas, mas observe esses dados.

Inicialmente você fazia uma página e suas publicações poderiam alcançar todos os usuários que curtiram ela. Muitas pessoas se empolgaram e investiram fortemente na criação de páginas e geração de conteúdo para elas. Era fácil e barato, bastava convidar os amigos, gerar conteúdos compartilháveis e logo você estaria alcançando centenas de pessoas gratuitamente. Todas as empresas e empreendedores criaram suas páginas. Mas então veio o FacebookAds, o impulsionamento pago de postagens do Facebook.

A partir de 2012 o Facebook começou a limitar o alcance orgânico (gratuito) das páginas para apenas 16%. Em 2014 esse número caiu para 6%. Isso quer dizer que para cada 1.000 seguidores conquistados, apenas 60 verão suas postagens.

Mas você tem uma solução: pagar. Não estou dizendo que não compensa investir em FacebookAds, apenas que é preciso pagar, cada vez mais, para o Facebook.

Mas as outras redes sociais?

Esse processo também tem acontecido com o Instagram, Twitter, Periscope e Youtube. É natural nesse modelo de negócio: criar um produto gratuito, conquistar uma base de clientes e depois começar a cobrar, cada vez mais, por serviços extras ou premiuns.

Isso acontece porque nada é gratuito e alguém tem que pagar a conta dos servidores que hospedam esses sites/serviços.

Imagine o quão oneroso é investir numa ferramenta, depois se tornar refém dela e, por fim, refazer tudo para a próxima rede social do momento.

Hospedagem: sua casa, suas regras!

Quando você tem um blog você paga o custo mensal desse servidor. Isso é bem barato pensando nos custos que uma empresa ou empreendimento costuma ter. Depende também se você mesmo vai fazer ou vai pagar alguém para fazer.

Nosso foco aqui são escritores que querem promover seu trabalho. Para isso apenas um blogue WordPress com alguns plugins já é suficiente (não confunda o programa WordPress com o site WordPress.com, caso tenha essa dúvida, leia este artigo).

Para hospedar um blogue você pode gastar entre 10 e 60 reais mensais. Isso depende muito das configurações desse servidor, como memória ram, processador e espaço de armazenagem. Isso tudo influencia na velocidade de seu blog. Isso quer dizer que serviços mais baratos costumam ter piores resultados.

Além disso, é fundamental a qualidade do suporte, especialmente para quem não é especialista. Geralmente o escritor quer apenas fazer seu login, postar seu texto, inserir uma imagem e compartilhar na rede. Instalar WordPress é simples, você pode conferir esse tutorial e fazer por conta ou contratar um servidor já com WordPress instalado.

A partir disso, você será o dono de sua casa. É muito importante também comprar um domínio e começar a captar endereços para criar seu mailling (lista de emails). Se você tem livros e produtos pode incorporar um plugin de loja virtual. Se pretende permitir acesso a seus textos apenas por usuários pagantes, isso também pode ser feito com plugins.

Ou você pode optar por ter um blog configurado e hospedado nos servidores da Edições Cobra. Sim, nós podemos fazer toda a parte chata do processo para você e lhe entregar um blogue WordPress pronto. Geralmente os serviços de hospedagem são compartilhados com muitos blogues, mas nós trabalhamos com poucos clientes para oferecer bons requisitos técnicos e um suporte mais próximo para lhe ajudar. Nosso valor mensal é de 30 reais. Entre em contato para mais informações.

Isso não quer dizer que você não precisa das redes sociais, mas é um passo importante para não se tornar refém delas e ter estabilidade. As redes sociais devem ser usadas para atrair as pessoas até seu blogue onde encontrarão o produto e integrarão seu mailling. Ou seja, utilize as redes sociais como propaganda de fato, mas não deixe o seu esforço e investimento todo nas mãos de outras pessoas.

Se você está preparando uma campanha maior, o lançamento de um livro por exemplo, seria muito interessante publicizar nas redes sociais, mesmo pagando. Mas tente levar essas pessoas atingidas até o seu site, onde elas poderão comprar seu produto, encontrar mais material ou até lhe render recursos através de publicidade (como a integração de seu blog com GoogleAdsense).

10 desvantagens de um blog WordPress.com (onde você não paga a hospedagem)

Entre os blogues gratuitos, sempre recomendo WordPress, porém, a versão gratuita possui diversas limitações. Recentemente tentei ajudar uma pessoa que criou um blogue nesta plataforma e o layout mudou muito. Eu realmente achei a interface confusa para usuários inexperientes. Mas existem outras desvantagens dessa plataforma gratuita quando:.

  1. Eles colocam publicidade no seu blog.
  2. Você não possui um domínio próprio, sendo limitado a usar www.seudominio.wordpress.com. Se desejar remover o “.wordpress”, você terá de comprá-lo somente de um único fornecedor: O próprio WordPress.
  3. Oferta limitada de temas, sendo possível usar apenas os que estão dentro da plataforma.
  4. A personalização do layout, através de um HTML ou CSS customizado é um serviço pago.
  5. O uso para e-commerce é muito limitado.
  6. Não é possível usar plugins, que são o coração de um blog.
  7. Não é permitido colocar propagandas de sites afiliados.
  8. Não há integração com o Google Analytics para você avaliar com melhor precisão seus visitantes e como eles navegam em seus páginas.
  9. Você não consegue acessar diretamente o FTP.
  10. O texto “Aloje seu blog com WordPress.com” é obrigatório no rodapé do seu blog, mostrando para todos que está usando uma rede gratuita e não profissional.

 

Resumindo

Se você realmente quer investir no seu negócio artístico, para vender seus livros ou divulgar seus textos. considere fazer um pequeno investimento mensal em hospedagem e ter controle total sobre seus dados, seu layout, seu fluxo de acesso e seus plugins/ferramentas. Deixe as plataformas gratuitas para hobbys.

Se você tem pouca experiência, opte por serviços que tenham um melhor suporte e que já lhe entregue tudo o mais pronto possível.

Com seu blog e mailling preparados, utilize as redes sociais para atrair sua audiência, cativá-la e realizar a venda de seu produto.

 

Saiba mais…

Se você quiser saber mais sobre o assunto, sugiro este artigo bem interessante do Henrique Carvalho, do Viver de Blog, de onde retirei bastante dessas informações.

Como já dito, também escrevi aqui o artigo Escritor Precisa de Blog? onde discutimos a necessidade de um blog e as opções disponíveis.

Além disso, continuem ligados em nosso blogue, pois estamos sempre produzindo novos conteúdos relacionados.

Até o próximo artigo!

 

Loading...