slide-tiragem

O seu texto já está revisado e diagramado e agora é a hora de enviá-lo a uma gráfica. Essa é uma das partes mais onerosa do processo e por isso é importante pesquisar bastante e conhecer o trabalho da gráfica, nem sempre o mais barato tem a mesma qualidade (quase nunca).

Mas antes disso existe um ponto extremamente importante para definir: a tiragem, ou seja, a quantidade de livros que você vai imprimir. Essa parte talvez seja a mais onerosa e, além dos custos, você vai ter que pensar em outras questões que os escritores iniciantes geralmente esquecem ou subestimam.

Quanto custa para imprimir meu livro?

Essa pergunta não pode ser respondida sem os dados de seu projeto editorial: formato, cores, número de páginas, tiragem etc.

Provavelmente você já ouviu por aí que a relação custo benefício costuma recomendar uma tiragem mínima de 1.000 exemplares para que o preço unitário do livro seja baixo. Isso porque o fotolito (chapa, filme ou CTP) tem um preço fixo. Ele é a matriz que vai servir para imprimir seus exemplares (como um carimbo). A parte de impressão (tinta e papel) é mais barata, por isso, quanto mais exemplares você imprimir, menor o custo unitário, já que o preço do fotolito vai ser diluído na quantidade total.

Sendo assim, um livro padrão de 120 páginas numa tiragem de 1.000 exemplares deve custar cerca de 7 reais, alcançando um custo total de 7.000 reais.

Esse valor pode ser um tanto alto para você, mas existem ainda outras questões: você conseguirá vender tudo isso depois? Você terá lugar para estocar esses livros de forma adequada? Em alguns casos é recomendável fazer microtiragem  (300 ou 500 unidades) ou mesmo microtiragens artesanais (que não possuem quantidade mínima e mas com valor unitário alto). Numa microtiragem comercial o valor unitário deste mesmo livro será algo a partir de 50 reais ou, num processo de microtiragem, próximo a 30 reais.

Lembrando que ai não estão incluídos valores de revisão, diagramação, arte da capa ou qualquer outro serviço.

Qual a melhor opção para imprimir meu livro?

Novamente é preciso pensar no seu projeto editorial: qual sua estratégia de marketing? Quantas pessoas certamente comprarão seu livro? Quantas provavelmente comprarão? Você vai divulgar bastante? Vai ter lançamento? Enfim, pense em quantos livros você vai vender e não em qual o melhor preço final!

Pense que, aqui no Brasil, a média de tiragem das editoras é de 3.000 exemplares e isso leva anos para ser vendido. Para se ter uma ideia, o livro Manuscrito Encontrado em Accra de Paulo Coelho teve tiragem inicial de 100 mil exemplares. Sendo assim, 1.000 exemplares é uma quantidade muito grande para um autor independente e/ou iniciante.

Ficar com sobras excessivas de livro é ruim. Pior ainda é ficar com a sensação de um projeto fracasso ou com prejuízo. O ideal é fazer uma quantidade de livros que venda rápido, depois, com isso, você pode solicitar mais livros ou mesmo partir para outro projeto. O importante é sair da experiência anterior de forma positiva.

Tomemos como exemplo minha primeira publicação, Guerras Contidas (2008). Na época comprei uma tiragem de 500 exemplares que custaram 3 reais cada, e o total da tiragem 1.500 reais. O preço final era baixo e vendendo a 10 reais eu poderia ter um bom lucro de 7 reais. Na época fiz essa conta ingênua:

Custo: 1.500 reais

Lucro: 500 livros x 7 reais = 3.500 reais

Acontece que não foi simples assim. Eu consegui vendar apenas 100 livros em 8 meses. O que me deixou com o prejuízo de 500 reais. Depois demorei quase 1 ano para vender os 50 exemplares e zerar meu investimento. Assim, o que era pra ser lucro, virou prejuízo. Demorou quase 2 anos para pagar meu investimento, pois a venda foi menor e mais lenta do que imaginei na época. Como eu não fiz um projeto editorial, prevendo divulgação e marketing, fiz um mal investimento imprimindo 500 livros. Passados 8 anos ainda tenho cerca de 30 exemplares restantes, pois um livro só é vendido enquanto ele é divulgado.

Supondo que eu tivesse feito uma microtiragem de 10 livros com custo de 50 reais e vendido o livro a 60 reais:

Custo: 500 reais

Vendas: 10 livros x 60 reais = 600 reais

Nessa segunda opção, além de ter um pequeno lucro, teria vendido rapidamente os livros e já poderia ter solicitado uma segunda impressão. O investimento seria bem menor. Mas surge outra questão: quem compraria um livro convencional por 60 reais?

Microtiragem artesanal, uma nova alternativa

A PrintLeaks desenvolveu a MICROTIRAGEM ARTESANAL na busca de baratear e possibilitar a impressão de livros de novos autores. Ela funciona como as microtiragens tradicionais, você pode fazer quantos livros quiser, até mesmo 1 único exemplar. O livro artesanal não é idêntico ao da gráfica. Você não terá cortes perfeitos, e diversas opções de papel, laminação, etc. Porém, o livro possui as vantagens de um produto artesanal, como um custo menor.

O custo de 1 exemplar fica em média 25 reais, e você pode solicitar qualquer quantidade para repor seu estoque conforme realiza as vendas. A ideia é limitar os prejuízos ao máximo.

Para solicitar um orçamento, entre em contato com o Ernesto da PrintLeaks:

[email protected]

(11) 98102 4649 celular e WhatsApp

Facebook (https://www.facebook.com/PrintLeaks-798967856840360/?fref=ts).

Você já pensou numa edição 100% digital?

Nós sabemos que os autores adoram livros de papel, que podem ser lidos em qualquer lugar, cheirados e guardados na sua estante. Mas será que você realmente precisa imprimir seu livro? Na era da internet o livro impresso torna-se quase um fetiche. O preço da impressão do livro torna o caminho independente quase inviável se você não possui um bom capital inicial. Mas as chances de se ter prejuízo são de 99%.

É por isso que muitos autores custeiam seus primeiros livros na tentativa de serem depois “encontrados” pelas médias editoras.

O caminho independente exige além do custo de diagramação e criação de capa (algo em torno de 600 a 1.000 reais), que o autor se torne também vendedor, e ainda faça o marketing e a logística da entrega dos livros. É uma receita muito fácil de dar errado, mas infelizmente esta é a realidade.

É por isso que a Edições Cobra se dedicará exclusivamente a projetos digitais. Estamos desenvolvendo um projeto onde os autores poderão publicar seu livro de forma online, custeando assim apenas os custos de diagramação. Este projeto visa facilitar o marketing e a visibilidade dos autores, pensando em formas alternativas de arrecadar fundos para os autores.

Infelizmente, publicar livros no Brasil, é uma tarefa árdua, quase impossível. A maioria dos autores faz por amor a sua arte, por desejar divulgar seu trabalho, enfim, ser lido. Se você deseja ganhar dinheiro, faça as contas acima e verá que as chances de prejuízo são bem maiores.

Se você quiser mais sobre nosso projeto de Livro Digital, mande um email para [email protected] falando sobre seu projeto.

Gostou? Compartilhe

3 thoughts on “TIRAGEM: quantos livros devo fazer?”

  1. Eu estou desenvolvendo um livro, tenho interesse em imprimir um único exemplar para meu próprio consumo, divulgando ele através desse livro, como poderia encontrar um modo barato e de boa qualidade para essa impressão única? Teria uma media de preço ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *